Categorias
noticias Ócio

Hoje tem final da F1… vai lá Massa!

Fugindo um pouco dos assuntos rotineiros do blog (algo que de agora em diante vai se tornar meio comum)…
Hoje ocorre em no autódromo de Interlagos a final da temporada 2008 de F1, onde depois de 11 anos o Brasil tem chance de se sagrar campeão (chance pequena, mas tem). E quem pode quebrar este jejum é o piloto que levou o país a um patamar de disputa já nos últimos anos, Felipe Massa.

O único problema é que ele precisa ganhar a corrida E contar com que o Hamilton(primeiro lugar no mundial) fique no máximo em sexto lugar. Ganhar não é tão difícil, o Massa já fez isso antes e já tem a pole. O problema é o Hamilton ficar bem para trás.

Daí entra nosso querido Rubinho, hhehehe. O Buzz lançou uma campanha: “Bate Nele Rubinho“. Com uma ação do nosso grande piloto para tirar o Hamilton da corrida, nada poderia impedir o título brasileiro. Plano perfeito? Talvez se não tivesse sido divulgado =P
Fico imaginando se o Rubinho e o Massa já não haviam combinado algo assim, daí aparece alguém e cria uma campanha que aparece em todas as mídias. Agora se acontece um “acidente” destes, será que a FIA entregaria o título ao Massa? Eu acho que não.

Po Buzz, você estragou um plano perfeito.

De qualquer forma, vou fazer coro a campanha também, afinal, ela é no mínimo divertida:

Dia 2/11 teremos a última etapa do mundial de Fórmula 1, o GP Brasil. E o maldito Hamilton já está com 7 pontos de vantagem sobre o Massa. Ou seja, basta um quinto lugar minguado pras esperanças brazucas irem pro espaço.
Mas e o Rubinho?
Sem chances na competição e fortes indícios de que deve largar a Fórmula 1 ano que vem, Rubinho pode ser nossa grande arma secreta no domingo.
Como?
Mole. Basta dar uma porrada bem dada, daquelas que o Hamilton não vai saber nem de onde veio, para tirar o líder da prova e se tornar herói nacional.

banner da campanha
banner da campanha
Categorias
noticias

Atualização do WordPress e novo tema

No último dia 23 de Outubro saiu uma versão com correção de vulnerabilidades do WordPress. Somente hoje consegui fazer a atualização do blog. Mas aproveitei o ensejo e já instalei um novo tema, mais limpo e bonito. Acredito que agora terei novo animo para voltar a escrever (se é que algum dia eu escrevi algo).

Espero que quem vier ao blog goste das mudanças.

Tenho algumas novidades para contar [mode_miguxo](hihihih xP )[/mode_miguxo].
Aguardem.

Categorias
ActionScript Desenvolvimento Web

Usar Google Analytics para páginas em Flash ou Ajax? É mole…

Não sei se é de conhecimentos de todo, pelo menos para mim não era.

Para quem não sabe, Google Analytics é um serviço do Google que permite coleta e acompanhamento de diversas informações de uma página na internet, como número de visitas, origem das visitas, tempo de permanência na página, palavras chaves usadas para chegar até sua página e várias outras. Ou seja, indispensável para quem desenvolve para web (indispensável o tipo de ferramenta, existem alternativas, como o Yahoo! Web Analytics).

Para os que conhecem: uma coisa que sempre me “frustou” foi ter meus trabalhos em Flash (Ajax entra no mesmo ramo, apesar de não ter nada publicado ainda) não terem a mesma facilidade para coleta e acompanhamento de informações. O máximo que conseguia era saber de onde o individuo havia chegado, quanto tempo permaneceu no site e as palavras chaves mais comuns. Mas apesar do Google indexar o conteúdo dos arquivos em Flash, eu não podia, por exemplo, saber quais partes do site/apresentação recebia mais visita.

Agora meus problemas acabaram(-se): A resposta para o problema é 42.

Bom, na verdade a solução deveria ser óbvia para quem conhece a API ou o sistema de coleta de informações do Google, mas ainda não havia reparado no óbvio: é só fazer uma chamada a função _trackPageview();
Essa função é incluída em nossas páginas no meio do código que o Google nos passa na hora que criamos a conta no Analytics.

O interessante é que essa função aceita um parâmetro, e é esse o ponto da solução, é só dizer que “seção” do site a pessoa vai estar entrando ao clicar em um link que ela será computada pelo Analytics.

Seguindo o exemplo fornecido pelo PRÓPRIO:

seuBotao.addEventListener( MouseEvent.CLICK, this.clicked );
function clicked(MouseEvent e):Void
{
    getURL("javascript:pageTracker._trackPageview('/contato')");
}

Com este código, quando alguém clicar no botão “seuBotao”, será invocado a função clicked e nela será chamada a função javascript do Analytics, dizendo que a pessoa está acessando a pasta ‘contato’. Notem que a pasta ‘contato’ não precisa existir, pode ser um arquivo ou o que você achar melhor. Depois é só entrar no painel do Analytics e conferir as novas informações.

Supimpa, não?

Categorias
CakePHP Desenvolvimento Web PHP Programação

Desenvolvimento rápido

Últimamente está na moda a palavra “ágil”.
Você têm de projetar rápido, desenvolver rápido, implementar rápido para ser considerado ágil.

E apesar do PHP fornecer centenas de funções prontas para diversas tarefas rotineiras, ele perde feio comparado a outras linguagens mais novas como Ruby ou Python, principalmente quando juntamos a estas seus grandes frameworks – Rails no caso do Ruby e Django no caso do Python.

Mas a comunidade PHP tem suas cartas na manga, vários frameworks agilizam o desenvolvimento tanto em aplicações simples como em aplicações sofisticadas.
E são várias as opções. Tem para todos os gostos, nos próximo posts vou falar um pouco deles.

Hoje começo com o CakePHP:

Descrição:
Compete de frente com o Rails. Possui uma base bem estruturada, código bem organizado, comunidade participativa e uma licensa flexivel. Seu grande destaque está no baker, que gera ações básicas (criar,ler,atualizar e apagar entradas) para uma tabela do banco de dados.

Como usa-lo?
É muito fácil, basta ir a página dele e fazer o download do último lançamento. Recomendo a versão 1.2.xx , apesar de ser RC2 (candidata a estável) ela já está bem estável e possui vários melhoramentos em relação a versão 1.1.xx.
Em seguida descompacte o arquivo onde achar melhor (dentro de seu servidor web) e pronto. Agora só falta você configurar o arquivo “/app/config/database.php”. Nele você encontra instruções de como inserir as informações para acessar o seu banco de dados, há até um exemplo de como fazer.
Agora é só acessar, através do navegador, a pasta que você descompactou o CakePHP.

Onde encontrar material para estudo?
Como comentei antes, o CakePHP possui uma comunidade bem participativa, mas a maioria não fala português, então você encontrará bastante informação em inglês, aqui listo alguns sites e blogs com informações sobre o tema, bons estudos:

  • CakePHP – A página oficial, sempre com novidades (inglês)
  • The Cookbook – O manual oficial do cake. Possui conteúdo para versão 1.1 e 1.2, sendo que a segunda esta sendo finalizada. Obrigatório. (em inglês com parte do conteúdo em português, só alterar no rodapé da página).
  • API for CakePHP – A documentação das classes, métodos e funcionalidades do CakePHP. Não é muito rica em detalhes, mas está melhorando. Obrigatório. (inglês)
  • lemoncake – Um blog com várias discussões sobre CakePHP e dicas/tutoriais de como usar recursos do Cake. Muito recomendado. (inglês).
  • aranworld – Um blog que tem posts esporádicos a respeito do CakePHP, mas no link que vinculei, há uma série de posts sobre o sistema de controle de acesso do CakePHP, uma ferramente extremamente poderosa mas que pode parecer complicada de utilizar no inicio. Muito recomendado. (inglês)
  • CakePHP – Brasil – Portal brasileiro sobre CakePHP, ótimo para quem não arrisca muito o inglês, possui dicas e até uma versão traduzida do manual. Muito recomendado. (português)

E podem esperar que em breve haverá vários posts a respeito. Estou utilizando bastante o CakePHP e tenho gostado muito. Colocarei algumas dicas aqui logo logo.

Categorias
eventos Tecnologia

Software Freedom Day 08 – Sucesso!

Há muito tempo não atualizo o blog. A vida ta uma correria, muitas idéias, trabalhos e ainda faculdade… Mas está tudo certo.

Como noticiei no último dia 20 (ontem) realizamos o Dia da Liberdade de Software 08 (Software Freedom Day 08), e apesar do clima não colaborar em nada – fez muito frio e choveu bastante, o evento superou todas as nossas expectativas e foi um sucesso.

Tivemos mais de 170 presentes, participando de mini-cursos e palestras, sobre diversos assuntos ligados a software livre. Alguns apresentando softwares, outros falando sobre a liberdade. E sempre com muita envolvimento dos presentes.

Tive a oportunidade de comandar um mini-curso sobre BrOffice.org e uma palestra sobre o Joomla!. Duas ferramentas livres que utilizo e faço questão de recomendar, por sua alta qualidade.

Gostaria de aproveitar a oportunidade para agradecer a todos que ajudaram na organização do Dia da Liberdade de Software 08, as empresas que nos apoiaram e a todos que prestigiaram o evento, que sem dúvidas foi apenas o primeiro de vários que viram. Obrigado a todos.

Categorias
eventos Tecnologia

Software Freedom Day 08

No dia 20 de Setembro de 2008 acontece mais um Software Freedom Day[en] ( Dia da Liberdade de Software ), com o intuito de mostrar para as pessoas que o software livre é bom, fácil de usar e (muitas vezes) de graça.

Este ano, o PHP-MS estará trazendo o evento para Campo Grande, MS – Brasil.

Mais informações estarão disponíveis em breve na página do projeto: Software Freedom Day – MSDivulgação do Dia da Liberdade de Software.

Eu vou ajudar, participe você também.

Categorias
ActionScript Desenvolvimento Web Programação Tecnologia

Jogar Quake direto no Browser?

Parece um absurdo, mas não é.

A Fundação Mozilla está desenvolvendo uma Máquina Virtual que implementa o ECMAScript(linguagem que deu origem ao ActionScript do Flash, similar ao JavaScript) versão 4, e graças a idéia de um de seus desenvolvedores, será possível rodar aplicativos escritos no Muito Bom e também muito velho C. Sim, aquela linguagem que é preferida por pessoas como Linus Torvalds e Paulo Adonis.

Além do C, já é possível rodar aplicações Python com esta máquina virtual, e no futuro será possível utilizar várias outras linguagens.

Para provar o feito, a equipe do Tamarin rodou Quake e Zelda ( rodando em um emulador de Nintendo escrito em C ). Tudo funcionou, som e imagem, mas claro, a perfomance não é a mesma. Segundo o desenvolvedor, é aceitável.

Esta pode ser mais uma arma da Mozilla e uma carta na manga da Adobe para enfrentar a Microsoft e seu Silverlight+Visual Studio( que já permite a utilização de linguagen .NET ). Se isso vai gerar bons frutos, só na prática saberemos.

A grande notícia relacionada ao projeto, é que além de tornar possível rodar estas linguagens, o Tamarin poderá substituir o flashplayer nos navegadores, sendo uma alternativa Open Source ( e integrada ao navegador ).

Fontes: INFO Online, The Web at Toolness[en], Tamarin Project[en].

Categorias
Desenvolvimento Web Projetos

Projetos – começando

Gerenciar projetos não é uma tarefa fácil, em qualquer área é assim, e não poderia ser diferente no desenvolvimento de softwares.

Com este post, iniciarei uma nova série sobre o tema. Minha intenção é aprofundar os meus conhecimentos no assunto, enquanto ajudo outros, que como eu, estão começando sua carreira nesta área.

Como “aperitivo”, indico a leitura do texto: EXPECTATIVA: o segredo de sucesso em projetos.

Em breve darei minhas primeiras palavras.

Categorias
Sem categoria

Ajude os projetos que te ajudam

Participe da campanha do BR-Linux e Efetividade.net

Ajude a sustentar a Wikipédia e outros projetos, sem colocar a mão no bolso, e concorra a um Eee PC!
…e também a pen drives, card drives, camisetas geeks, livros e mais! O BR-Linux e o Efetividade lançaram uma campanha para ajudar a Wikimedia Foundation e outros mantenedores de projetos que usamos no dia-a-dia on-line. Se você puder doar diretamente, ou contribuir de outra forma, são sempre melhores opções. Mas se não puder, veja as regras da promoção e participe – quanto mais divulgação, maior será a doação do BR-Linux e do Efetividade, e você ainda concorre a diversos brindes!

E não deixe de ajudar de outra maneira, participando dos projetos ( programando, testando, comentando, traduzindo, divulgando, … ) ou fazendo doações. Não se esqueça de que estes projetos podem lhe ajudar muito, mas para isto, precisam de sua ajuda também.

Categorias
ActionScript Programação

Liberando tudo… (nem tudo)

Como prometido, pretendo falar a qualquer momento sobre programação em ActionScript 3, esta linguagem que é vinculada ao Flash, Flex e agora ao Air, todos da Adobe.

Antes de começar, irei disponibilizar um sistema que iniciei e não terminei, feito puramente em AS3.0. O projeto consistia em um sistema para auxiliar no cadastramento e recadastramento dos armários administrados pelo Centro Acadêmico de Ciência da Computação da UFMS. Ele começou como exercício de estudo meu e de alguns amigos, usando ActionScript 2, mas logo no início todos desanimaram, onde eu fui a única excessão. Como já trabalhava com AS2 e tinha curiosidade de mexer com AS3 resolvi reescrever tudo o que havíamos feito usando AS3 e implementar o que faltava. Até que cheguei no ponto onde necessitava de uma linguagem externa para manipular um arquivo XML.

Por questões de infra-estrutura( local onde o sistema rodaria ), optei por usar o Java, e pedi a um amigo que fizesse a implementação. Ele o fez, mas eu acabei não integrando ao sistema pois já havíamos feito todo o trabalho daquele ano manualmente.

Agora estou liberando todas as classes que utilizei para que quem quiser ajudar, ou estudar possa fazer.

Bom proveito.

ps.: Estarei explicando mais pra frente o que cada classe faz.
ps2.: A versão do SuSE que utilizei no primeiro contato com um GNU/Linux foi 8.2

sistema-armarios