Ambientes de desenvolvimento

Sempre que troco de computador me vejo pensando: será que hoje tem uma forma melhor (leia-se mais moderna) de configurar um ambiente de trabalho pra programador?

No final de 2018 recebi um notebook novo para ser utilizado no trabalho e foi nesse contexto que minha saga começou.

Desde que comecei a usar macOS como sistema principal, optei por deixar o sistema o mais leve/intocado possível, facilitando atualizações e não sobrecarregando a máquina quando não estou usando a trabalho. Pra isso, utilizei algumas formas de virtualização ao longo do tempo.

No começo, optei pelo VirtualBox, gerenciando o provisionamento e configuração com o Vagrant. Por um tempo foi bom, mas toda vez que ia iniciar um projeto novo, precisava configurar DNS, VirtualHost e várias configurações dentro da vm. E isso cansou.

Depois de quebrar a cabeça com o provisionamento algumas vezes, descobri o projeto Laravel Homestead, que resolvia a maioria dos meus problemas: nele é possível configurar novos projetos usando o arquivo de configuração (incluindo criar banco de dados, VirtualHost etc), sem precisar nem logar dentro da vm. Outra grande vantagem do Homestead é fornecer uma vm com diversas versões do PHP pré-configuradas, e usáveis simultaneamente – você pode ter diversos projetos, cada um com a versão do PHP.

Mas um fator ainda me incomodava: o sistema de arquivos do VirtualBox. É extremamente lento, tarefas que depende de disco intensivo (banco de dados e testes unitários, por exemplo) são bastante penalizados. A solução mais “simples” seria abrir a carteira e gastar alguns centenas de dólares em uma solução mais robusta de virtualização – como não tenho esses dólares disponível, nem cogitei a hipótese.

Foi aí que surgiu a oportunidade de me aprofundar nos estudos sobre Docker. Coincidiu com o lançamento do Docker for Mac, que eliminou a necessidade do VirtualBox para rodar os containers. Agora eu tinha a possibilidade de virtualizar o ambiente, com ferramentas nativas do macOS, e containers específicos para cada recurso / serviço necessário – evitando desperdício de RAM/CPU.

Enquanto eu experimentava a construção da imagem perfeita, descobri o Laradock, uma espécie de Homestead voltado para Docker. Com ele, você pode definir diversas dependências pré-configuradas usando um arquivo de ambiente (.env), criar suas imagens de acordo com suas necessidades e executar apenas aquilo que precisa.

Estou usando essa solução a 2 meses e tem me atendido muito bem.

Publicado por Cauan Cabral

Desenvolvedor com 2 dígitos de experiências, especialista em PHP e CakePHP mas com bagagens em JavaEE, Node.js, Javascript (ES6, jQuery, Angular) e Python. Interessado em automação, Machine Learning e cozinha.

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.