Sem assunto – parte 2

Diário de bordo.
Data estrelar: 3, 4 do 3 do 2 do 1.
Pavilhão nove
Quadrante treze…

Música: “Jesus Negão”, autor: desconhecido.

Mais um dia está prestes a se encerrar.
Hoje, passei boa parte do dia estudando sistemas em PHP.

Primeiro perdi minha manhã inteira configurando WAMP ( Windows XP SP2 + Apache 2.2.6 + MySQL 5.0.45 + PHP 5.2.5 ).
Instalei tudo da maneira mais simples possível ( utilizando os executáveis compilados, inclusive do PHP ), mas mesmo assim apareceu um erro. Na verdade dois erros, mas um foi, de certa forma, burrice minha – havia esquecido de copiar a dll libmysql para a pasta do Windows. Uma coisa tão besta, que a gente faz dezenas de vezes na vida, e eu consigo cometer algum erro toda vez, nunca configurei o WAMP de primeira.

O segundo erro é um problema com alguma extensão do PHP. O apache travava toda vez que tentava executar um script PHP. Algo muito estranho. Procurei no google pelo crash e só encontrei suposições. Uma delas era de que a extensão com problema era a php_mysql.dll ou php_mysqli.dll . Desativei todas as extensões do PHP e fui reativando uma a uma para descobrir qual estava causando o crash. Até que havia ativado as extensões php_mysql e php_mysqli sem que o apache travasse. Uffa, pelos menos o essencial eu tinha.
Acabou que não descobri a extensão que causava o crash, apenas que não era nem a GD, nem MySQL(i), nem PDO. Outra hora tento descobrir. Aliás, vi em um fórum na web, um cara com problema na extensão PDO para mysql, não respondi no fórum porque necessitava cadastro, e o tópico parecia bem antigo, mas o problema dele era a falta da extensão PDO ( a extensão genéria PDO, ela tem que ser carregada para que se carregue as extensões específicas, como a do mysql ).

Enquanto cedia o computador para outras pessoas, retomei a leitura do livro que chegou recentemente.
Estou gostando da leitura. O 1º capitulo aborda várias funções do PHP. O 2º capitulo já explica Orientação Objetos. De modo geral, tudo é muito bem explanado e possui exemplos.
Sinceramente, só não gostei muito da parte que aborda o Polimorfismo. Achei o assunto meio vago, talvez pela falta de suporte do PHP.

Falando em Orientação a Objetos, estou com umas idéias em mente. Penso em escrever um pouco sobre o tema aqui, não vou perguntar a opinião de vocês por que sei que não existe o “vocês”, hehehe. Mas gostaria de estar escrevendo sobre Programação Orientada Objetos, de forma bem genérica, usando exemplos em várias linguagens – C++, Java, PHP, ActionScript. Quem sabe nesta próxima semana não me inspiro.

A, esqueci de dizer quais sistemas em PHP eu estudei durante a manhã, foram eles: Joomla! 1.5 e dotProject . Sistemas excelentes, sob licença GPL. Recomendados. Se você programa, ou é fluente em Inglês-Português, pode ajudar estes projetos, um grande aprendizado ( é, eu tenho que fazer isso também ).

Até.

Sem assunto

Um dia quente, muito quente.

Sem nada interessante pra fazer. Podia estar a beira de uma praia, rio, piscina ou qualquer fonte de água. Mas não, estou em casa, dentro de um quarto quente, em frente a um computador procurando algo interessante. Sem sucesso.

Acaba de chegar um livro nerd que comprei: PHP Programando com Orientação a Objetos … me pareceu muito interessante, já dei uma folheada, mas neste calor, não tem como ficar lendo. Não tenho ar-condicionado.

Pelo menos uma coisa boa aconteceu hoje, entrei no internet banking e fui ver meu saldo. Adivinhem, meu pouco dinheiro não está sendo tributado pela CPMF, pois é, como é sabido pela maioria, desde o dia 1º de Janeiro de 2008 estamos livres desta extorsão, vamos ver quanto tempo isso dura. Na verdade já não dura muito, porque o IOF e outros impostos foram aumentados, nada que tenha o mesmo efeito que a CPMF tinha, mas já estão arrumando um jeito de não perder o peixe.

Segundo um instituto aí de estudos tributários ( não me lembro onde li, acho que no Terra ), os encargos pagos em média por uma pessoa com a CPMF era de 200 reais ao ano, sim, isso só da CPMF, fora o resto dos impostos. Agora com o IOF maior, vamos pagar em média 40 reais no ano. Melhorou, mas ainda tem muito para melhorar.

Falta um pouco de interesse da população, um pouco de vontade política e de cunho social. Falta vergonha na cara para exigir o que é seu.

Bom, falei tudo isso porque está quente. Muito quente.