Pedalando: Segundas impressões

Como comentei no último post estou tentando adotar a bicicleta como meio de transporte principal para o trabalho. Depois de um primeiro dia tranquilo na sexta-feira, nessa última segunda feira fiz pela primeira vez o caminho “casa -> trabalho” e as impressões foram bem diferentes… vamos lá:

  • Começar o dia pedalando é muito mais difícil do que terminar o dia. Provavelmente pelo corpo frio, falta de aquecimento/alongamento. Fato é que após andar 2 quadras já sentia algum cansaço e no final do trajeto cheguei a carregar a bicicleta a pé por conta da exaustão.
  • A falta de segurança na pedalada derivada da falta de precisão na troca de marchas é muito mais encomoda quando você está cansado. E o cansaço só aumenta com isso.
  • Quando cheguei no trabalho parecia que havia subido uma montanha durante os 11Km do trajeto, mas passando de carro pelo mesmo local da pra ver que a quantidade de subidas e descidas são equivalentes em ambos os sentidos ( o que reforça o primeiro ponto ).
  • Comer antes de pedalar não é uma boa ideia: comi um copinho de iogurte (desses em embalagem com 6) + granola, achando ser uma boa medida por conta da energia mas depois de um certo esforço o iogurte parecia azedar em minha barriga =]

Por conta dessas dificuldades fiquei dois dias sem pedalar e decidi fazer apenas o trecho “trabalho -> casa” até ganhar alguma resistência física.

Espero encorajar e ajudar outros a adotarem um meio de transporte alternativo, faz bem pra você e pra cidade ;]

Um comentário sobre “Pedalando: Segundas impressões

  1. Oi Cauan.
    Posso dizer que sou um ávido ciclista, já com boa experiência e condicionamento.
    O que posso dizer para você é que todos esses obstáculos são fáceis de superar, com excessão dos riscos do trânsito. A repetição do trajeto fará ele mais fácil antes do que você possa imaginar.
    E como dica para melhorar o condicionamento, percorra distâncias maiores em um passeio de final de semana, mantendo um ritmo leve … segredo da bike é: quanto mais tempo você ficar nela, melhor!
    E como dica final, use o strava, fazer o track do trajeto, tempo, ver a evolução ajuda na motivação – meu perfil http://www.strava.com/athletes/54557

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *